Aula 1 – Laboratório Colégio Pessoa

Atividade 1
Uso do Microscópio

1. Coloque uma lâmina e focalize uma imagem já existente em nosso estoque de lâminas. Tenha cuidado para manusear seu estojo
2. Registre sua imagem com o celular
No Instagram publique usando #SouPessoa2018
ou se preferir
Esquematize o que viu e entregue ao final da aula

veja o filme abaixo:

Atividade 2
Microbioma

1. Com um palito retire um esfregaço de sua mucosa oral (bochecha)
2. Coloque ao lado de uma imagem já existente em nosso estoque de lâminas. Tenha cuidado para manusear seu estojo
3. Registre sua imagem com o celular
No Instagram publique usando #SouPessoa2018
ou se preferir, esquematize o que viu e entregue ao final da aula
assista esse vídeo, ele vai ajudar:

Para maiores informações, veja os vídeos abaixo:

1.How Bacteria Rule Over Your Body – The Microbiome

2. Microbioma Humano

3. The HIDDEN World of Microbiomes

O código genético e a síntese proteica

ABAAAAtmMAJ-0

O código o genético do DNA se expressa por trincas de bases, que foram denominadas códons. Cada códon, formado por três letras, corresponde certo aminoácido. Diz-se que código genético é degenerado porque cada aminoácido pode ser codificado por mais de uma trinca de bases nitrogenadas. Há ainda alguns códons que não codificam aminoácidos mas esses estão envolvidos com o início (AUG) e parada (UAA, UAG e UGA) da síntese proteica.
As bases nitrogenadas ligam-se por complementaridade. No caso do DNA a complementaridade ocorre entre as duas fitas do DNA, já no RNA por ser uma fita simples as bases se complementam durante a sua associação com a molécula de DNA e outras moléculas de RNA durante os processos de transcrição e tradução, respectivamente. A adenina (A) liga-se com timina (T) por 2 pontes de hidrogênio e a citocina (C) liga-se com guanina (G) por 3 pontes de hidrogênio. No caso do RNA, como ele não possui timina, a adenina complementa-se com a uracila (U).
A transcrição é o processo pelo qual uma molécula de RNA é sintetizada a partir de um molde de DNA. Através da transcrição, são sintetizados todos os tipos de RNAs da célula, ou seja, o RNA mensageiro (RNAm), o RNA ribossômico (RNAr), o RNA transportador (RNAt) e outros RNAs menores. Todos os RNAs estão envolvidos ativamente na síntese protéica. O RNAm será usado para transferir a informação genética do DNA às proteínas, mas os demais RNAs sintetizados têm, por si, funções finais na célula, tanto estruturais como catalíticas.
O RNAm possui uma enzima chamada RNA polimerase que rompe as ligações de hidrogênio entre as bases nitrogenadas separando os dois filamentos do DNA, expondo suas bases expostas. O RNAm se liga a bases de um desses filamentos, produzindo bases correspondentes. Após a formação do RNAm maduro, este migra para o citoplasma, através dos poros nucleares, onde ocorre a tradução.
Na tradução, a sequência de bases presentes no RNAm passa para uma sequência de aminoácidos. Cada grupo de 3 bases consecutivas presente no RNAm – códon – corresponde a um aminoácido. No citoplasma estão presentes o RNAt, que é capaz de se ligar a unidades de aminoácidos dissolvidos no citoplasma e transportá-los até o RNAm. O RNAt reconhece no RNAm o códon de iniciação para a tradução (AUG), que codifica o aminoácido metionina. Cada RNAt tem um anticódon específico. Após o reconhecimento do RNAt-RNAm, o ribossomo desloca-se sobre o RNAm, unindo os aminoácidos transportados em cada RNAt por meio ligações peptídicas. Esse processo é repetido até que o RNAr encontre o códon de parada (UAA, UAG ou UGA), formando uma cadeia de aminoácidos, ou seja, uma molécula de proteína.
FONTE http://educacao.globo.com/biologia/assunto/genetica/nucleo-e-sintese-proteica.html

veja também:

 

 

Slide01 Slide02 Slide03 Slide04 Slide05 Slide06 Slide07 Slide08 Slide09 Slide10 Slide11 Slide12 Slide13 Slide14 Slide15 Slide16 Slide17 Slide18 Slide19 Slide20 Slide21 Slide22 Slide23 Slide24 Slide25 Slide26

 

 

 

 

DNA e RNA: ácidos nucleicos

O DNA e o RNA são os ácidos nucleicos, polímeros de nucleotídeos capazes de armazenar e transmitir a informa- ção hereditária dos seres vivos.
O DNA é uma molécula que existe praticamente em todas as células dos organismos vivos. Ela é conhecido como “molécula da vida”, pois tem uma característica muito interessante: ela consegue se auto-duplicar, ou seja, essa molécula tem a capacidade de gerar uma cópia idêntica de si mesma.
Para isso ela utiliza recursos presentes na própria célula, como proteínas, energia etc. O DNA é formado por duas cadeias de açúcares e fosfatos, ligadas por bases nitrogenadas.
Essas bases (adenina, citosina, guanina e timina) se unem em uma ordem determinada. Assim, Adenina só se liga com Timina, e Citosina só se une à Guanina.
Fonte: adaptado de http://www.ib.usp.br/evolucao/inic/text6.htm

Slide01

Slide02

Slide03

Slide04

Slide05

Slide06

Slide07

Slide08

Slide09

Slide10

Slide11

Slide12

Slide13

Slide14

Slide15

Slide16

Slide17

Slide18

Slide19

Slide20

Slide21

Slide22

Slide23