Aula invertida: o fenômeno Flipped Classroom

A sala de aula invertida é uma abordagem na qual os conteúdos são apresentados antes da aula para serem retomado não na forma de aula expositiva, mas com atividades dirigidas capazes de otimizar o ensino e a aprendizagem.
Esse vídeo nos dá mais informações relevantes, de forma rápida e descontraída:

Na sala de aula invertida o roteiro feito pelo professor é a chave de seu êxito. Para começar, você escolhe um tema e planeja sua aula a partir do desenvolvimento e enfoque dado. Veja a seguir, uma sugestão de um pequeno roteiro, possível de ser modificado de acordo com sua atividade:
1. Grave um vídeo e peça aos alunos para assistirem após sua aula anterior a essa atividade, aponte o tema a ser estudado, destaque as páginas a serem lidas e peça aos alunos para tomarem nota em seus cadernos.
2. Oriente-os a analisar atentamente o conteúdo, elaborar possíveis dúvidas ou perguntas, selecionar temas importantes e anotar conceitos ou palavras a serem esclarecidos na aula presencial com você.
3. Comece a aula resumindo em pouco tempo o tema escolhido, o ideal seria não mais que um minuto, e em seguida oriente os alunos a construírem um pequeno texto com “um conceito e uma dúvida” baseados na compreensão que tiveram do tema.
4. Peça aos alunos para responderem questões contidas no material didático adotado por eles, justificando por escrito sua resposta. Note que várias competências e habilidades são avaliadas apenas se o aluno chegar até esse ponto.
5. Oriente-os a redigir uma questão discursiva que será respondida por um colega de sua escolha. A seguir, é possível inverter os papéis e pedir para que eles atuem em duplas de forma colaborativa.
6. Você pode no decorrer da atividade se dirigir às duplas e , de modo particular, orientá-las e esclarecer possíveis dúvidas.
7. Monte um painel (Varal, que tal o instagram?) com os textos dos alunos ou faça um plenário (que tal reunir seus alunos em círculo?) no qual todos possam participar sob sua mediação e condução.
Vale a pena se apropriar de mais uma estratégia educacional capaz de unir tecnologias de informação, mobilização dos alunos e seu protagonismo.
outras fontes de consulta


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *