Organelas Citoplasmáticas – Golgi e Retículo Endoplasmático

O retículo endoplasmático ou ergastoplasma, formado a partir da invaginação da membrana plasmática, constitui uma rede membranosa que pode ter morfologia tubular ou de pilhas achatadas.
Existem dois tipos de retículos, classificados pela conjugação ou ausência de ribossomos em sua superfície: o retículo endoplasmático granular, associado aos ribossomos, e o retículo endoplasmático agranular (liso) sem ribossomos, cada uma com suas específicas funções.
O retículo endoplasmático granulosos desempenha, essencialmente, a síntese de proteínas. A mensagem genética traduzida pelos ribossomos é lançada nos canais do retículo para serem processadas e armazenadas na luz do retículo (cavidade interior), posteriormente exportada para o citoplasma da célula.
O retículo endoplasmático não granuloso sintetiza, principalmente, lipídeos, os que constituem a bicamada lipídica da membrana (fosfolipídios), e os esteroides, base molecular para a formação dos hormônios sexuais produzidos nas gônadas (estrógeno, progesterona e testosterona).
Conforme a demanda de alguns órgãos, essa estrutura pode ser mais ou menos desenvolvida. As células que formam o fígado possuem grande concentração de retículo liso, secretando substâncias que realizam a desintoxicação do organismo. Já o retículo granuloso é mais encontrado, por exemplo, nas células do pâncreas, sintetizando e secretando a insulina e o glucagon para regulação do teor de glicose na corrente sanguínea. Fonte http://goo.gl/ZiEoRu
Slide1

Slide2

Slide3

Slide4

Slide5

Slide6
O complexo de Golgi, também conhecido como aparelho de Golgi, se trata de uma organela membranosa que surgiu, muito provavelmente e em última instância, à partir de invaginações da membrana plasmática. Isso se dá pelo fato da origem da organela ser relacionada à ou diretamente da membrana ou por elementos destacados do retículo endoplasmático que, por sua vez, se originou por invaginações da membrana.A estrutura recebe esse nome devido ao indivíduo que o descreveu pela primeira vez, o biólogo Camilo Golgi. Sob o aspecto da estrutura do aparelho de Golgi, se diz complexo pelo fato dele ser uma rede de vesículas e sacos interligados que se organizam a fim de desempenhar uma função associada ao retículo endoplasmático. Essa organela possui a localização e o tamanho variados, entretanto, sua posição, geralmente, está associada às proximidades do núcleo e do retículo endoplasmático. Já com relação ao tamanho, embora variável, a organela se apresenta bastante desenvolvida em células secretoras fonte http://goo.gl/KrK5IM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *